Mamy Antenada: Qual o momento certo da Implantação do Embrião?

Qual o momento certo da Implantação do Embrião?

Olá Pessoal!!

Hoje o assunto é especial para as Mamys e Papys que estão passando por processos de Tratamentos contra a Infertilidade, especificamente por Fertilizações in Vitro.
Uma das coisas que nos perguntamos nessa etapa é: "Qual o momento certo para se colocar o embrião no útero das Mamy que ele tenha a maior chance de se "agarrar" com todas as forças, e por ali ficar durante os 9 meses de crescimento!"!


Fonte Imagem: Google


Pois então, uma pesquisa da IVI recebeu o prêmio GFI da Merck para a investigar e buscar identificar esse momento ideal de implantação do embrião, aumentando a chance de gravidez.
A pesquisa premiada põe em evidência como o diálogo entre o embrião e o endométrio é chave para o êxito reprodutivo e as moléculas expelidas pelo endométrio ao líquido endometrial determinam o momento oportuno para realizar a transferência embrionária.


Os constantes avanços em medicina reprodutiva oferecem técnicas e tratamentos cada vez mais personalizados que permitem melhorar a qualidade dos embriões e aumentar os índices de gravidez. Este é o objetivo do Grupo IVI, dedicado à reprodução humana há mais de 20 anos, e que o fez merecedor de prêmios como o Grant for Fertility Innovation (GFI), recebido pelo diretor científico e investigador principal do projeto, Carlos Simón.
Este prêmio é o mais prestigioso do mundo no campo da medicina reprodutiva e graças a reconhecimentos como estes a pesquisa científica é impulsionada mundialmente”, afirma Dra. Silvana Chedid, diretora do IVI São Paulo.
Os 254.000 euros concedidos pelo GFI foi para o projeto titulado “Análise de miRNAs específicos no fluido endometrial humano para uso como diagnóstico não invasivo de receptividade endometrial” e pretende aportar as ferramentas necessárias para determinar quais moléculas estão implicadas no período de maior receptividade endometrial.

Felipe Vilella, investigador da Fundação IVI e propulsor do projeto, explica que “para que haja implantação deve existir diálogo entre o endométrio e o embrião, o que requer um processo sincronizado e preciso de desenvolvimento embrionário e transformação do endométrio ao estado receptivo”. Em outras palavras, “este avanço permitirá identificar marcadores (miRNAs) que indicam quando é o momento oportuno para transferir o embrião ao útero materno, o que repercutirá no aumento dos índices de êxito das técnicas de reprodução humana”, acrescenta Dra. Genevieve Coelho, diretora do IVI Salvador.

O prêmio recebido permitirá o IVI analisar profundamente como os miRNAs que libera o endométrio dirigem as mudanças morfológicas e bioquímicas do endométrio e do embrião necessárias para sua implantação. “Estas moléculas adotam um perfil específico durante o período de implantação, cuja análise pode ser útil para o desenvolvimento de um novo método diagnóstico não invasivo para prever o estágio de receptividade do endométrio humano, em oposição às técnicas anteriores que requeríam uma biopsia e não aportavam tanta precisão científica”, esclarece Vilella.
Os miRNAs são transmitidos ao embrião e inclusive podem atuar dentro dele modificando-lhe, já que o embrião lhe reconhece e internaliza a informação recebida. Isso pode repercutir na transmissão de enfermidades que não estão ligadas aos genes; uma descoberta que pode supor um grande avanço na área de medicina reprodutiva.

Sobre o Grant for Fertility Innovation (GFI)
GFI é um prêmio anual concedido pela farmacêutica Merck Serono para incentivar às melhores iniciativas científicas a nível mundial. O GFI, já em sua quarta edição, é entregue durante o encontro Europeu de Medicina Reprodutiva promovido pela (ESHRE) European Society of Human Reproduction and Embryology.
Este ano aproximadamente 400 projetos foram apresentados, dos quais 26 foram selecionados para a premiação, em que a iniciativa da Fundação IVI ocupa o terceiro lugar. Entre os projetos que receberão incentivo, o IVI é a única empresa espanhola (que também está presente no Brasil), como foi também em 2010. Não há entre os projetos selecionados instituições brasileiras.


Sobre o IVI
Com sede em Valência, na Espanha, o instituto iniciou suas atividades em 1990. Possui 23 clínicas, em 7 países e é líder europeu em medicina reprodutiva.
Desde 2010 está no Brasil, em Salvador, e desde 2012 em São Paulo. Em ambas as ocasiões, através de parcerias com especialistas já consagradas no país (respectivamente Dra. Genevieve Coelho e Dra. Silvana Chedid). Com a chegada do IVI ao país, chegam também novas técnicas para o tratamento da infertilidade no Brasil, como a vitrificação de óvulos, o diagnóstico genético pré-implantacional e a embrioscopia.


Mais informações
IVI: Salvador (71) 3014-9999; São Paulo (11) 3266 7733
Sirlene Zamboni Cervera: 11 9418 9484
sirlene.cervera@ivi.es


Bj Bj




Um comentário:

  1. eu nunca precisei
    mas conheço amigas nessa luta
    que bom que tem ótimos avanços
    e prêmio merecido

    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir