Mamy Antenada: Endometriose

Endometriose

Olá Mamys

Hoje vou falar para vocês do primeiro problema que foi diagnosticado e que me impedia a gestação, a tal da Endometriose!
Não sei o que está acontecendo que é um “boon” de mulheres com quem eu converso que têm ou conhecem alguém próximo que têm essa dita. Até dizem que ela é a doença do século. Será porque a medicina evoluiu tanto para o diagnóstico dessa doença ou as mulheres começaram a observar mais os sintomas que muitas vezes eram tratados isoladamente, não observando o conjunto de sinais da Endometriose?!
Fato é que ela existe, precisa ser diagnosticada e tratada, e é um dos maiores empecilhos na vida de uma mulher que quer engravidar.
Então vou fazer um apanhado geral sobre a Endometriose. Mesmo que não queira engravidar (ainda, agora ou futuramente) sempre vai ter alguém por perto que poderá aproveitar esse conhecimento e compartilha-lo é ótimo para a qualidade de vida da Mulher.
Endometriose é uma condição onde o endométrio (tecido que reveste a parede interna do útero) cresce em outras regiões do corpo, causando dor, sangramento irregular e possível infertilidade (tema para um outro post). Esse crescimento pode ocorrer na região pélvica, fora do útero, nos ovários, no intestino, no reto, na bexiga e na delicada membrana que reveste a pélvis. Esse processo continuamente provoca os sintomas da endometriose (dor) e pode causar cicatrizes (aderências) nas trompas, ovários e estruturas ao redor na pélvis. Os meus focos eram na bexiga (acho que vem daí meus recorrentes casos de cistite, será?) e entre o útero e o intestino.
O porque isso acontece:
A causa da endometriose ainda é desconhecida mas existem teorias a respeito. Uma delas é que as células endometriais liberadas durante a menstruação podem "voltar" através das trompas para dentro da pélvis, implantando e crescendo na cavidade pélvica ou abdominal. A outra teoria é que possa haver algo diferente no sistema imunológico das mulheres que desenvolvem a endometriose em comparação ao sistema imunológico das que não apresentam a doença.
Nos dias de hoje a endometriose é um problema comum e diagnosticada entre 25 e 35 anos, faixa etária em que as mulheres começam a pensar em engravidar, mas ela provavelmente começa quando a menstruação regular inicia. Então vale a dica de prestar atenção nos sinais de seu corpo desde a adolescência. A endometriose pode ser hereditária, e segundo o site Minha Vida uma mulher cuja mãe ou irmã tem endometriose apresenta seis vezes mais probabilidade de desenvolver endometriose do que as mulheres em geral.
Existem outros possíveis fatores de risco como: começar a menstruar muito cedo, nunca ter tido filhos, ciclos menstruais frequentes, menstruações que duram sete dias ou mais, problemas como hímen não perfurado, que bloqueia a passagem do sangue da menstruação. (Quase gabaritei, hehehe, só não tive problema com o hímen).

Quais são os sintomas da Endometriose:
- Menstruações dolorosas;
- Dor no baixo abdome ou cólicas que podem ocorrer por uma semana ou duas antes da menstruação;
- Dor no baixo abdome durante a menstruação (a dor e as cólicas podem ser incômodas e uniformes ou intensas);
- Dor durante ou após a relação sexual;
- Dor ao evacuar;

Dor pélvica ou lombar que pode ocorrer a qualquer momento do ciclo menstrual.Digo que o que me incomodava muito eram as cólicas e dor na lombar, me colocavam de cama, e era muito chato falar para as pessoas que eu estava de cama, ou que não conseguiria ir trabalhar por causa da cólica e dor nas costas. Parecia que me olhavam e pensavam “Ah tá, sei...”
Os testes que podem ser realizados para diagnosticar a endometriose são: exame pélvico, ultrassom transvaginal, laparoscopia pélvica.
Não lembro de ter feito exame pélvico  fiz a tal da histerossalpingografia (seria esse o exame pélvico ). Sim, o nome é esse mesmo, e tão horrível quanto o exame! Digamos que é um raio X do ventre, e para isso eles injetam um contraste (mas não na veia, e sim no útero), isso dá uma contração federal do útero  gemia e me contorcia na mesa gelada do raio X. Ainda tive que escutar da enfermeira a seguinte frase: “Se não aguentas o exame como é que queres ter filho?”. Era tudo que eu precisava escutar numa hora dessas! No resultado do exame tinha uma mancha perto das trompas, o que sugeriu ao médico fazer uma videolaparoscopia.
Nesse período de 5 anos que tentamos engravidar fiz 2 videolaparoscopias (2009 e 2012), pois a endometriose volta se você não toma remédios para controlá-la, muitos médicos indicam tomar anticoncepcionais de uso continuo, sem as pausas para menstruar, para impedir o avanço da doença.
Maaas, cada caso é um caso, e você deve procurar seu ginecologista se tiver algum dos sintomas, é ele que solicitará os exames para confirmar ou não a doença, bem como o seu tratamento, que pode variar muito!
Espero ter ajudado!



Bj Bj












Nenhum comentário:

Postar um comentário