Mamy Antenada
Bora se divertir nessa semana!!




Por que devo levar meu filho ao Psicólogo - Por Raquel Ulbrich





Muitas vezes passa pela nossa cabeça uma dúvida em relação a educação dos nossos filhos: será que estou fazendo a coisa certa? Não basta vestir, alimentar, levar para escola... Educar exige mais. Educar requer doação de tempo (atualmente um bem valiosíssimo), requer olhos nos olhos, brincar juntos, requer cumplicidade... É o resultado dessas ações que forma o um novo adulto que irá interagir com o mundo. Voltemos para o psicólogo.

O desdobramento sequencial de quando levamos a criança ao psicólogo, ocorre da seguinte forma: 

A- Na primeira consulta apenas os pais devem comparecer. Aqui o terapeuta vai acolher as queixas, perguntar sobre a vida do filho desde a gestação, entender a dinâmica familiar e o cotidiano da criança. Ocorre um diálogo bem aberto, onde os pais devem expor o filho sem medos ou vergonha. Não existe julgamento algum por parte do terapeuta, fiquem tranquilos. Fim da primeira consulta. 

B- As próximas sessões são somente com a criança. Papais ficam na sala de espera ou vão dar uma volta. É nesse momento que se inicia a “Avaliação Psicológica”. Não se preocupe, o filho não vai deitar em um divã e ficar contando coisas! A psicologia infantil trata criança como criança. É através do lúdico que as são feitas observações por parte do profissional. Como a criança brinca, uma conversa aqui... outra ali... Sempre seguindo critérios científicos. 

C- Talvez os pais sejam chamados a participar em alguma sessão. Talvez! 

D- Caso o profissional julgue pertinente, podem ser aplicados testes psicológicos visando maximizar informações ou confirmar um diagnóstico. 

E- Nessa fase, o psicólogo vai fazer uma análise dos testes e de suas anotações 

F- Agora os pais voltam ao consultório novamente para receber a devolutiva. O profissional vai falar sobre suas observações e dar o resultado dos testes, caso estes tenham sido realizados. Os pais saberão se a criança precisa consultar um outro médico, se precisa somente fazer terapia ou se não precisa de nada disso. 

Um ponto importante que os pais devem estar cientes: cada psicólogo tem um método ou forma de avaliar a criança. Isso vai ser comentado na primeira entrevista e se os pais não estiverem confortáveis com a forma ou tiverem alguma dúvida, nesse momento devem expressar seus sentimentos. Afinal, na próxima sessão os trabalhos terão início.

Levar o filho ao psicólogo não quer dizer que ele tenha algum problema. Crianças devem ser levadas ao pediatra regularmente para acompanhamento de sua saúde física. E a saúde mental como fica? De acordo com a OMS, o nosso Brasil é o país onde tem o maior número de pessoas com transtorno de ansiedade e o quinto em número de pessoas com depressão. Temos 11,5 milhões de brasileiros doentes. Existe melhor solução que a prevenção? 

Algumas vezes os pais podem pensar que levar o filho ao psicólogo é o mesmo que admitir que está falhando em algum ponto com a criança. Mas de uma coisa se pode ter certeza: falhar de verdade é negligenciar. É importante abrir a mente, olhar adiante e fazer o melhor pelos filhos hoje! É da felicidade das crianças e futuros adultos que estamos falando.





Raquel Ulbrich - Mãe, Administradora do Lar, Bióloga e Estudante de Psicologia.